Buscar
  • Ana Zacharias

Gosto de gente. Sou movida a trocas, a compartilhar, refletir e aprender.

esse é um texto sobre mim, sobre minha história, sobre o que me inquieta. Muito prazer sou Ana Zacharias Vivo minha vida praticando os 3G's e os 2C's = Gratidão - Generosidade e Gentileza com Compaixão e Coragem.

Sou curitibana. Tenho 4 irmãs e 3 irmãos todos mais velhos que eu e somos filhos da Dona Cacilda e do Seu Cacílio. Em nossa casa havia conversa, música, brincadeiras. Tenho lembrança que passávamos muito tempo juntos na infância. Aprendi muito observando meus irmãos, escutando suas experiências, suas histórias. Cada um deles mora em mim através das palavras e brincadeiras. Inspirada na minha mãe desenvolvi uma escuta aberta, acolhedora e amorosa e do meu pai aprendi a trabalhar e a servir sendo justa e autêntica.

​Nos 24 anos que trabalhei dentro de empresas tive diferentes cargos que não me definem, mas me ajudam ser a profissional e, principalmente, o ser humano que hoje eu sou. Nos últimos anos fui profissional de marketing e trabalhei no setor de agronegócios. Sou formada em administração e especialista em marketing com diversos cursos de desenvolvimento técnico na área de vendas, negócios e mercado. Observando minha história anterior ao meu processo de autoconhecimento percebi que sempre fui orientada para as pessoas. Minha inquietação era estar a serviço das experiências que as pessoas teriam com minhas ações.

​Em 2013 comecei a sentir uma inquietação, uma insatisfação com muitas coisas do que eu fazia, como agia. Dentro de mim acreditava que não estava mais onde precisava estar e, ainda assim, não tomei a decisão de sair ou de procurar ajuda para compreender melhor o que passava comigo. A vida se encarregou da mudança após uma demissão. A partir dessa mudança eu declarei 3 coisas para mim:

1. ​Eu tinha a necessidade de escolher o que e como desenvolver meu trabalho.

2. Desejava conhecer pessoas que fossem diferentes de mim, que desafiassem minhas crenças e como eu enxergava o mundo.

3. Eu não queria ser definida por um trabalho apenas, queria ter diversos papéis.

​Em 2014 me permiti aceitar trabalhos que fossem atividades que nunca tivesse feito antes e apareceram dois. Pela primeira vez trabalhei em uma casa noturna e foi uma experiência muito importante para meu desenvolvimento porque desafiei muitos pré conceitos, tabus e crenças. Me reconheci uma pessoa preconceituosa na época e pude evoluir muito escutando as diferentes histórias de vida das pessoas que conheci. Foi um salto de abertura emocional. No Paradis cumpri meu primeiro objetivo: conheci muita gente diferente de mim. Nessa mesma época conheci a Rede Ubuntu, um ecossistema criado para desenvolver pessoas dentro e fora das organizações e aprendi muito sobre desenvolvimento humano. Conceitos, formações, pessoas que estavam nessa jornada há mais tempo que eu se tornaram meus mestres que contribuíram para o meu desenvolvimento. Trabalhar em Rede também me deu a oportunidade de cumprir a declaração de escolher 'o que' e 'como' desenvolver meu trabalho. Neste mesmo ano fiz minha primeira formação em coaching pela ICI e comecei a trabalhar como Life e Business Coach.

Em 2015 fiz a formação em Coaching Ontológico na escola Newfield no Chile. Foi o ano mais extraordinário da minha vida. Eu tenho a sensação de ter tido a oportunidade única de nascer de novo depois dessa formação. Uma experiência reveladora e de grande impulso no meu autoconhecimento. Me cuidei, aprendi sobre mim, aprendi sobre como poderia estar a serviço dos outros. Neste mesmo ano fundei o Villa Coworking junto com mais quatro pessoas e neste processo de fundadora aprendi a empreender, os desafios e os bastidores de ter uma empresa. Mergulhei de cabeça e coração neste projeto que me transformou em uma profissional muito mais segura do meu potencial. A partir deste ano cumpri outra declaração a de ter diversos papéis. Aprendi que é complexo e que me dá um prazer enorme exercer o papel de empreendedora, líder, facilitadora, coach, mentora, palestrante e potencializei meu lado escritora, comecei a produzir vários textos e reflexões que hoje comparto com o mundo. Uma das coisas que me traz leveza é que me permito sempre ser aprendiz da vida. Aprendi que tenho necessidade de nutrir emoções que me mobilizam como a gratidão, a compaixão e a generosidade para me conectar genuinamente com as pessoas e viver no momento presente.

​Durante todos estes anos tive a oportunidade de participar de outras formações, programas de desenvolvimento e cursos com temas relacionados ao desenvolvimento humano como a Teoria Integral, PNL, Coaching Game, Pedagogia da Cooperação, CNV, jogos teatrais e de palhaço, workshops, palestras e tudo que vivi e aprendi colaboram para minha formação e coloco a serviço das pessoas.

1 visualização